Os Analistas

SET tem prazo de 72 horas para assinar convenção coletiva

Geral

Sindicato dos Rodoviários emite nota sobre nova possibilidade de greve no transporte público de São Luís

O Sindicato dos Rodoviários do Estado do Maranhão emitiu nota, na tarde dessa segunda-feira (17), que os não assinaram a Convenção Coletiva de Trabalho, que assegura os direitos da categoria, para o ano de 2023. O sindicato ainda afirmou que vem reiterando empresários a necessidade da devida assinatura, afinal, existem empresas que não estão cumprindo com suas obrigações, alegando desconhecerem o teor acertado entre as partes, causando assim, prejuízos aos trabalhadores.

A entidade informou ainda que se reuniu com a patronal na última sexta-feira (14), no sentido de solucionar o problema, contudo, os empresários informaram que não assinariam a Convenção, em virtude do Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís, não estarem honrando com os pagamentos de subsídios ao sistema de transporte de passageiros urbano e semiurbano da Grande São Luís.

Diante do impasse, o sindicato informou que, caso o sindicato patronal não assine a Convenção Coletiva de Trabalho no prazo de 72 horas, a contar da última segunda-feira (17), a categoria será convocada em caráter de urgência para uma Assembleia Geral, para decidir qual o caminho a seguir.

Confirma a nota na íntegra:

O Sindicato dos Rodoviários do Estado do Maranhão vem a público comunicar a toda sociedade, em especial aos usuários do transporte público da Grande São Luís, que até a presente data os empresários não assinaram a Convenção Coletiva de Trabalho, que assegura os direitos da categoria, para o ano de 2023. O Sindicato tem reiterado aos empresários a necessidade da devida assinatura, afinal, existem empresas que não estão cumprindo com suas obrigações, alegando desconhecerem o teor acertado entre as partes, causando assim, prejuízos aos trabalhadores. Por outro lado, a entidade se reuniu com a patronal na última sexta-feira (14), no sentido de solucionar o problema, contudo, os empresários informaram que não assinariam a Convenção, em virtude do Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís, não estarem honrando com os pagamentos de subsídios ao sistema de transporte de passageiros urbano e semiurbano da Grande São Luís.

 Diante deste posicionamento da patronal, o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão ressalta que não irá aceitar, que os empresários deixem de cumprir com suas obrigações de salários, ticket alimentação, plano de saúde e encargos sociais, afinal, temos uma ata do acordo firmado entre as partes e isso para nós, já é suficiente pra exigir o cumprimento do acordo. O Presidente da entidade, Marcelo Brito, informa que caso o sindicato patronal não assine a Convenção Coletiva de Trabalho no prazo de 72 horas, a contar desta segunda-feira (17), a categoria será convocada em caráter de urgência para uma Assembleia Geral, para decidir qual o caminho a seguir. Essa postura irresponsável dos empresários será rechaçada com a organização e a mobilização dos operadores do sistema. O Sindicato dos Rodoviários do Estado do Maranhão espera que o sindicato patronal cumpra com as suas obrigações. Caso isso não aconteça, não restará outra alternativa a não ser, retomar o movimento grevista na Grande Ilha.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os Analistas no Twitter

Você pode gostar

Destaque

Não causam mais nenhuma estranheza as posições assumidas pelos parlamentares da dita direita maranhense, sejam eles estaduais ou federais. O último capítulo da insensatez...

Destaque

O Sindicato dos Bancários realizou nesta quinta-feira (11) um ato público para denunciar o fechamento da agência do Banco Santander, da Praça João Lisboa,...

Geral

O volume de serviços prestados no país recuou 0,9% na passagem de janeiro para fevereiro de 2024. O resultado chega após três meses de...

Geral

Na passagem de janeiro para fevereiro, as vendas no comércio varejista no país aumentaram 1,0% e atingiram o maior patamar da série histórica iniciada...